Timbó: Pontos Turísticos, Roteiro e Dicas

Timbo_Pontos_Turisticos_Roteiro_Dicas

Já pensou passar as suas férias em um lugar que junta lindas paisagens, tranquilidade, cultura e povo receptivo? Todas essas características você pode encontrar em Timbó, localizado no Vale do Itajaí, em Santa Catarina.

Timbó é um pequeno município com cerca de 30 mil habitantes, e ficou conhecida como “A Pérola do Vale” por sua beleza, riqueza e qualidade de vida.

Formada por imigrantes alemães e italiano, Timbó tem em suas raízes a verdadeira tradição europeia e fica localizada no Vale Europeu, em santa Catarina.

Na região os turistas podem desfrutar de rios com águas limpas e uma exuberância de verdes, onde é possível curtir o canto dos pássaros logo nos primeiros raios de sol.

Além disso, Timbó é formado por construções que remetem as regiões europeias, dando um contrates entre as belas paisagens naturais e a arquitetura local.

Timbó foi classificada pela ONU como a 10ª melhor cidade do país para se morar. Isso só comprova visto que a cidade, além de fornecer lindas belezas e sossego, pode ser uma excelente opção para quem buscar fugir das metrópoles agitadas.

Outra excelente característica de Timbó é o número de alfabetizado. Hoje, somente 1,9% da população não sabe ler e escrever, mostrando que a educação é dos fatores que levam ao crescimento da região, se tornando a 3° cidade com maior nível de alfabetização no estado.

E para o turista que visita a região pela primeira vez, o que chama mais a atenção é a limpeza das ruas, cuidado com as casas e jardins, hospitalidade e a simpatia do povo.

Mesmo sendo um município apegado as tradições, Timbó consegue viver em perfeito equilíbrio entre o que é artesanal e tecnológico.

Mas porque Timbó atrai tantas pessoas? Bem, quem visita a cidade busca não só um bom lugar para viver como se divertir.

Leia Também => Vale Europeu: As Melhores Dicas da Europa Brasileira

Timbó: História, Roteiro e Dicas

História de Timbó

Fundada em 12 de outubro de 1869 pelo imigrante alemão Frederico Donner, Timbó teve a sua origem a partir de casas construídas às margens do rio Benedito.

Como o clima era bastante favorável para aqueles que chegavam da Europa, Timbó começou a receber outras famílias alemãs, sendo ocupada posteriormente por imigrantes italianos, que representam hoje mais da metade da população da cidade.

No começo as famílias foram se agrupando região rural onde podiam manter uma agricultura basicamente de subsistência.

Assim, para que a cidade se tornasse o que é hoje, foram necessários muito empenho e dedicação dos moradores, visto que tudo precisou ser construído desde o começo, como casas, lavoura e estradas.

No começo Timbó vivia quase que isolado do resto do estado, mas para atrair cada vez mais pessoas, foram necessárias a construção de espaço que fizessem diminuir essa distância entre as cidades vizinhas, como igrejas, escolas, clubes e os salões de festa.

Escolha do nome Timbó

A cidade de Timbó era o redutor do filósofo e naturalista alemão Dr. Fritz Müller. Após juntar-se ao Dr. Blumenau com a cidade já fundada e em franco progresso, o Dr. Flitz começou a estudar a flora da região, e foi ali que conhece uma planta chamada “timbó”.

O Timbó é um tipo de cipó, onde é extraído um princípio ativo e altamente tóxico, a retinona, utilizada na fabricação de inseticidas, como o DDT.

Além disso, antes da chegada do povo europeu, os indígenas usavam o timbó para capturar peixes nos rios. Por conter uma substancia que deixavam os peixes tontos, eles morriam e desta forma poderiam ser capturados.

Quando os europeus chegaram, aproveitaram essa técnica para pescar, sendo mais uma forma de alimento junto a população local.

Mas foi só em 28 de fevereiro de 1934, que Timbó realmente se tornou um município.

Arquitetura em Timbó

Timbó tem uma paisagem bonita, povo simpático e acolhedor. E isso é de grande orgulho para os moradores da região que se sentem cada vez mais motivados a receber turistas que chegam a cidade nas mais diversas épocas do ano.

E o que dá esse ar de graça a Timbó é a arquitetura das casas. Quem visita Timbó fica maravilhado como os moradores conseguem manter as tradições europeias até mesmo das residências e pontos comerciais.

Com bastante capricho, os moradores mantem em suas residências lindos jardins, sempre bonitos, limpos e bem conservados.

O que mais chama a atenção é que, caminhando pela rua, é quase impossível achar um lixo espalhado. Isso mostra que o povo de Timbó é extremamente educado e preserva o local onde vive, sendo uma característica do povo que habita essas regiões de santa Catarina.

Quando ir e como circular em Timbó

O clima de Timbó é temperado, com temperaturas variando entre 40 °C a máxima e 3 °C negativos a mínima, no período do inverno.

A região é formada por serras, por isso existe uma grande onda de precipitação de chuva na região, bastante comum no Vale Europeu que cerca toda Santa Catarina.

Por isso, a melhor epoca para conhecer a cidade vai depender do tipo de atividade que você pretende fazer. Se a escolha for caminhadas ou passeios ciclisticos, escolha entre o outono e a primavera.

Além disso, em outubro você vai poder curtir a famosa Festa dos Imigrantes, um evento que celebra a chegada dos povos alemães e italianos na região.

Para circular pela cidade, a melhor opção é a caminhada ou algum veículo de duas rodas. Timbó vem sendo apreciada pelos amantes das bicicletas, e se você ter esses espírito de aventura, essa seria uma ótima opção para conhecer as belezas da cidade.

Como chegar em Timbó

Bem, se você está vindo de carro de São Paulo ou Curitiba, siga pela Rodovia BR 101, e antes de chegar em Joinville, pega a rodovia do Arroz. No final da estrada, siga sentido Jaraguá do Sul na BR 280. Quando chegar em Guaramirim, pega a saída para a Rodovia SC 108, seguindo a sinalização para a BR 470, até chegar em Timbó.

Se a opção for de avião, o aeroporto mais próximo é do da cidade de Navegantes que recebe voos de diversas cidades do Brasil. Mas também há a opção de ir pelo aeroporto de Joinville mais ao norte ou o de Florianópolis mais ao sul.

Como não há muita sinalização nas estradas, se caso se sinta perdido, pare e pergunteo caminho.

Pontos Turísticos e Atrações de Timbó

Bem, como já dissemos, Timbó é repleto de belezas naturais e espaços para todos os tipos de públicos.

Mas recentemente vem sendo considerada um excelente reduto para aqueles que gostam de andar de bicicleta, com ótimas trilhas e parque.

Pensando nisso, separamos alguns pontos turísticos e atividades que você pode praticar em Timbó.

Parque Central

Um espaço criado para o lazer, saúde, atividades esportivas, turismo e realização de grandes eventos ao ar livre.

O Parque Central de Timbó foi inaugurado em 2012 e tem uma área total de 322 mil, resultado da revitalização da Praça Urbano Bertoldi e do antigo Campo do União.

Para quem gosta de praticar esportes, o Parque Central de Timbó possui duas quadras de areia, uma quadra poliesportiva de cimento liso, pista para caminhada e corrida, pista oficial de skate, equipamentos de ginástica, playground e etc.

Além disso, toda a área tem uma excelente estrutura com iluminação adequada, chafariz, banheiros públicos, vestiários, espaço para eventos ao ar livre, estacionamento, bicicletário e ponto de táxi.

Tudo que o turista precisa, o Parque Central de Timbó irá proporcionar.

Parque Ecológico Freymund Germer – Morro Azul

Distante cerca de 18 km do centro da cidade, o Parque ecológico fica a 758 metros de altitude, e é o ponto mais alto da cidade.

No topo do parque existe uma estrutura para camping e uma vista maravilhosa, onde é usado por praticantes do voo livre.

Em 2010, o Parque Ecológico foi inserido no Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC), que prevê recursos para a preservação da biodiversidade.

Aos domingos acontece o “Um Domingo no Morro Azul”, que reúne todos os anos milhares de pessoas que juntos pedem mais consciência na preservação do meio ambiente.

Parque de Eventos Franz Damm – Jardim Botânico

Localizado próximo ao centro da cidade, o jardim botânico é composto de uma vasta área verde com lagos e trilhas ecológicas.

Usado aos finais de semana por famílias que buscam se reunir com os amigos e curtir um bom churrasco nas áreas disponíveis, o Jardim Botânico vem atraindo cada vez mais turistas que visitam Timbó em busca de paz e tranquilidade.

Museu da Música – Salão Hammermeister

Localizado na Rodovia SC 477, Km 5, Bairro Dona Clara, o Museu da Música guarda em seu acervo Instrumentos musicais de cinco séculos. Hoje, possui o maior acervo da América Latina e está aberto para visitação de Terça a Domingo com ingressos de R$ 2,00 (Normal) e R$ 1,00 (Meia).

Casa do Poeta Lindolf Bell e Grão Espaço Cultural

A Casa do Poeta fica no Bairro Quintino, e tem como objetivo preservar e manter viva a forma, o estilo e as raízes do poeta que dá nome ao espaço

No local é possível ter acesso a documentos e fotografias de uma vida dedicada à cultura, além de poesia, poemas e contos, cujas autorias de catarinenses e de autores de outras partes do Brasil.

A Casa do Poeta fica aberta de Terça a Domingo com os horários 8h30min às 11h30min e 13h30min às 17h30min.

Museu do Imigrante

O Museu do Imigrante fica na região central de Timbó e só recebe visitação por meio de agendamento e acompanhados de um guia.

Os ingressos custam R$2,00 (Normal) R$ 1,00 (Meia) e o museu funciona de Segunda a Sextas-feiras, 8h às 12h / 14h às 17h e Sábados, domingos e feriados, 10h às 12h / 14h às 17h

Timbó e o cicloturismo

Timbó vem ganhando cada vez mais espaço para os amantes de cicloturismo. A cidade faz parte do roteiro dos amantes da bicicleta, totalizando cerca de 300 km de circuito, com sinalização de placas e setas amarelas

O trajeto começa a termina em Timbó. Assim, todo o percurso pode ser feito em 7 dias, sendo que a média de pedaladas por dia pode variar em 50km por dia, passando pelos municípios de Timbó, Pomerode, Indaial, Ascurra, Apiúna, Rodeio, Benedito Novo, Doutor Pedrinho e Rio dos Cedros.

Para os amantes do cicloturismo, esse roteiro é o principal destino, e por isso foi desenhado para mostrar todas as belezas da região, como cachoeiras, arquitetura colonial e atrativos naturais, passando por estradas de terra bonitas e tranquilas.

Além da sinalização, o ciclista recebe um guia com mapas, planilhas de orientação e todas as informações necessárias para a viagem.

Durante o trajeto, o ciclista vai passando por hotéis e outros estabelecimentos turísticos, carimbando tipo um passaporte, onde no final do percurso ele ele pode receber um certificado de conclusão do circuito.

A famosa Festa do Imigrante

Festa_Imigrante_Timbó_Ponto_Turistico

Como Timbó foi colonizado por imigrantes alemães e italianos, é normal andar pela cidade e ouvir história dos tempos em que as pessoas começaram a povoar a região.

Atualmente, Timbó é composto de uma miscigenação, mas as tradições europeias ainda se mantem fortes na vida do povo.

Por isso, foi criada a famosa Festa do Imigrante, que tem o objetivo de resgatar e preservar as tradições de colonizadores. Nesta festa são realizados bailes, danças folclóricas, desfiles típicos, apresentações musicais, esportivas e recreativas, além da gastronomia típica alemã, italiana e brasileira.

A Festa do Imigrante é realizada todo ano em comemoração ao Aniversário do Município, no dia 12 de outubro. Isso gera uma maior valorização do lazer, diversão e alegria aos visitantes.

Assim, todos os anos a população de Timbó aguarda com ansiedade a chegada da Festa do Imigrante, onde podem comemorar o aniversário do município e celebrar as tradições do povo que deu origem a cidade.

Onde comer em Timbó

CONFEITARIA AMOR & CANELA

PANIFICADORA SABOR DO PÃO

RESTAURANTE PRAZERES DO SABOR

THAPYOKA RESTAURANTE E CHOPERIA

CONVENIÊNCIA DA HORA

ARTHY NA PIZZA

PEQUENOS SONHOS

BAR E LANCHONETE PINTINHO

TEDO LANCHES

ALESSANDRA STAACK HASSE

SUSSER SCHUPPEN RESTAURANTE E CHOPERIA

PÉROLA DO VALE CHOPERIA E PETISCARIA

LANCHONETE E RESTAURANTE JULI E THOM

THE HALF HOUSE PUB

ROOSTER BAR & GRILL

NAOMA INTERNATIONAL CUISINE

THAPYOKA BAR

TATU’S FERA NEWS

DONARTELLO PIZZARIA

GALPÃO SERTANEJO

RESTAURANTE MITTAG HAUS

Curta Também => Blumenau: Pontos Turísticos, Roteiro e Dicas

PARTICIPE! DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Por favor informe seu nome aqui