O que fazer em São Tomé das Letras: Mistério e muitas cachoeiras

São Tomé das Letras é uma cidade do interior de Minas Gerais, localizada na Serra da Mantiqueira. Apesar de ter pouco mais de 6 mil habitantes, a cidade hospitaleira se tornou grandiosa por conta dos mistérios intrigantes que guarda em cada ponto turístico.

Quem pretende visitar a cidade não deve se preocupar em obter alguns spoilers dos contos nativos, afinal, os poucos guias presentes na cidade adoram contar com dramaticidade as lendas que fazem do município tão popular.

Mas o que fazer nesse lugar curioso se a cidade promete ser tão pequena? Bom… para desvendar as aventuras desse destino nada convencional siga as dicas que você vai por aqui.

Olha só o que você vai descobrir neste post:

  • O que fazer em São Tomé das Letras, MG;
  • Onde ficar em São Tomé das Letras;
  • O que comer em São Tomé;
  • Histórias e lendas da cidade de São Tomé das Letras;

O que fazer em São Tomé das Letras

Apesar de ser uma cidade pequena do interior de Minas, São Tomé promete muitas atrações – sobretudo para quem gosta de trilhas e aventuras de cunho histórico. Ao desbravar o roteiro pelos pontos populares do local, certamente vai se sentir como um protagonista de um dos filmes de aventuras de Spielberg.

Ao chegar no pés da cidade, localizada no alto de uma serra coberta de quartzito, o cenário místico já devem pintar em seus olhos. São quase 1,5 mil metros de atitude e um relevo extremamente montanhoso que dá ao município uma cara rústica, como uma genuína pintura do século XV.

Ao longo do caminho, que promete uma distância de 310 km de Belo Horizonte, deixe a sua imaginação fluir. Ao chegar lá, use as dicas desse post para abraçar tudo o que há de melhor desse destino lado B do mapa brasileiro. Abaixo estão os lugares de parada obrigatória em São Tomé:

Gruta do Carimbado

Gruta Carimbado São Tomé das Letras - MG

A Gruta do Carimbado é o principal ponto turístico de São Thomé, afinal, o local abriga uma das maiores lendas da cidade. Acredita-se que um escravo indígena que trabalhava em uma popular fazenda de açúcar escondeu-se na gruta há muitos anos. Lá, ele teria encontrado um homem misterioso que lhe entregou uma carta e disse-lhe que deveria ser entregue ao seu patrão, Barão de Alfenas. Esse papel concederia a liberdade total ao escravo.

Conta-se que o Barão, ao ler a carta de escrita impecável ficou anos procurando o tal senhor misterioso. Contudo, toda vez que tornava a visitar a gruta a única coisa que encontrava era a imagem de São Tomé que jazia há anos no local.

Confuso e incrédulo, o Barão decidiu levar a estátua para sua fazenda e assim o fez. O que ele não sabia é que esse mistério ficaria ainda mais dramático, pois toda vez que o homem ia checar a estátua pelas manhãs ela havia retornado para gruta.

Os aparecimentos constantes da estátua de São Tomé geraram tanto rebuliço que as autoridades acharam melhor construir uma Igreja Matriz para abrigar a imagem do santo. Desde então, ele tornou-se o padroeiro oficial da cidade. O escravo, por sua vez, não foi libertado.

Quem visita a gruta até hoje diz ter sensações estranhas. Visitantes juram, por exemplo, que ao fazer a trilha de pé ou de carro a sensação é que você esta se mexendo mesmo quando está parado. Atualmente, no entanto, o caminho é restrito aos aventureiros que quiserem arriscar passar as cercas de proteção que bloqueiam a trilha desde 2010 sob ordem da proteção ambiental.

Ao chegar na Gruta nota-se que a grandiosidade do monumento revela um caráter pra lá de místico. Afinal, nunca até hoje qualquer pesquisador conseguiu encontrar o fim da caverna, o que deixa em aberto a teoria de que seu limite acaba nas terras Incas de Macchu Picchu!

As lendas da cidade contam que a antiga civilização teria descoberto os poderes energéticos de São Tomé e, por isso, criaram um túnel para a visitação.

O Record de quilometragem percorrida no interior da caverna é de autoria da Rede Globo, que durante uma reportagem, percorreu 15 quilômetros gruta a dentro. Todavia, devido a escuridão e ao ar rarefeito a expedição chegou ao fim sem novas constatações para além do remanescente misticismo.

Caminho da gruta carimbado, São Tomé das Letras - MG

Hoje, devido a popularidade que ganhou a cidade, há pequenos pontos de comércio ao longo do caminho até a gruta. Alguns deles oferecem réplicas de pinturas e cartas que eram encontradas no interior das formações rochosas feitos por índios Cataguases.

Igreja Matriz de São Tomé

igreja matriz O que fazer em São Tomé das Letras: Mistério e muitas cachoeiras

Como quase toda cidade história do interior do Brasil as igrejas católicas são sempre um referencial. No caso de São Tomé não é diferente: o tempo foi construído em 1785 e conta com muitas de suas características originais de estilo barroco. Em seu interior, no entanto há algumas réplicas no estilo rococó.

Ainda no interior da Igreja jaz uma pintura de Joaquim José da Natividade que retrata Jesus Cristo com São Tomé aos seus pés. O pintor foi um dos discípulos do famoso Aleijadinho – mais um motivo para tornar a cidade ainda mais valiosa.

Pirâmide do Parque Municipal Antônio Rosa

Piramide em São tome das Letras, Parque municipal Antônio Rosa

O Parque Municipal Antônio das Rosas fica somente a 500 metros da Igreja, basta subir a rua. O local é um dos cartões postais da cidade, o que se explica dada a grandiosidade das rochas que ali se erguem.

Lá de cima é possível ver toda a cidade e assistir ao nascer e pôr do sol com uma vista privilegiada. De baixo, vê-se as pirâmides de rocha erguendo-se como verdadeiros monumentos.

Não se esqueça de levar agasalho, de preferência impermeável, pois lá em cima há bastante vento, é frio e se o tempo estiver mais fechado haverá algumas nuvens cheias de vapor que molharão suas roupas.

Trilha das Grutas de São Tomé

o que fazer em sao tome, minas gerais

As lendas de São Tomé não acabam na Gruta principal. Quem quiser percorrer as trilhas nos seus entornos também encontrará muita paisagem natural e nativos para contar os percalços dessas terras.

Acredita-se que, nesses caminhos que circundam as grutas da cidade, havia um velho curandeiro conhecido por Chico Taquara (alguns acreditam que era um Pajé Indígena). Certo dia, depois de realizar algumas de suas atividades rotineiras o velho sumiu e ninguém mais conseguiu o encontrar. Alguns acreditam que ele se aventurou pela escuridão sem fim das grutas, outros, creem que ele teria ido ao encontro do centro da terra.

Quem tiver coragem de aventurar-se nas rochas ainda é capaz de encontrar o esqueleto dos escravos que fugiam das fazendas. Afinal, as lendas contam que era comum rebeldes roubarem as casas de seus donos e esconderem-se na mata, mas por falta de água e comia, muitos morriam no meio do caminho. Já imaginou?

Pedra da Bruxa

Pedra da Bruxa, Sao Tome das Letras - MG

A pedra da Bruxa é outro ponto de onde dá para ver as montanhas e a cordilheira de morros que se estabelece nos arredores da cidade. Para chegar lá o acesso é um tanto complicado:  muitas pedras e áreas lisas. Portanto, não é o local mais recomendado para crianças.

Cruzeiro

Morro Cruzeiro - o que fazer em São Tomé (MG)

O Cruzeiro é o ponto mais alto da cidade, o que o torna perfeito par quem gosta de contemplar o nascer ou pôr do sol. Ali perto há boa infraestrutura turística, por isso, é ideal para comer um lanche à tarde ou desfrutar de uma viagem de tom medieval pelas tabernas que se encontram nos arredores.

Igreja Nossa Senhora do Rosário

Igreja do Rosário São Tomé das Letras - MG

A Igreja Nossa Senhora do Rosário, assim como o restante da cidade, preserva o tom rústico e medieval. A construção foi feita à base de pedras de quartzito pelos escravos no século XVII, mas nunca foi acabada. Ficou fechada por anos e acabou sendo aberta para o público somente em 1995.

Tamanho tempo sem visitações de fieis foi o suficiente para novas lendas. Alguns, diziam que mesmo fechada era possível escutar gente orando lá dentro, outros dizem ter escutados até gritos num tom de ópera.

Cachoeira do Flávio

Cachoeira Flavio, São tomé das letras - MG

São Tomé também surpreende por conta de seus recantos naturais que ficam, literalmente, no meio do nada. No caso da Cachoeira do Flávio, são 6 quilometros para chegar partindo do centro da cidade.

As águas próprias para o banho são gélidas, mas prometem uma verdadeira limpeza da alma para quem for corajoso o suficiente para arriscar adentrar na piscina natural.

Cachoeira Vale das Borboletas

O que fazer em São Tomé das Letras - Cachoeira Vale das Borboletas

A cachoeira Vale das Borboletas é uma das mais próximas do centro, já que é localizada somente a 3 quilômetros da região central. A região promete muita beleza natural: fauna e flora conservadas, muitos pássaros silvestres e, é claro, borboletas!

A queda de água de 5 metros de altura promete um jato de água fresca e, abaixo, forma um lago natural de águas cristalinas.

Cachoeira Shangri-lá

Cachoeira Shangri-lá - o que fazer em São Tomé das Letras

Há quem diga que o mais interessante da cachoeira não é a queda d’água propriamente dita, mas o caminho que leva até ela. Afinal, ao longo da trilha é possível ver algumas inscrições rupestres sobre rochas e desenhos que muito revelam sobre o povo e história dessa cidade interiorana.

Cachoeira Véu da Noiva

O que fazer em São Tomé das Letas - Cachoeira veu da noiva

A cachoeira Véu da Noiva fica localizada há 9 quilômetros do centro de São Tomé. O local conta com ;agua própria para banho e pedras de diferentes formas e cores, assim como ocorre com a vegetação.

A trilha dura cerca de 10 a 15 minutos de caminhada e os declives fazem com que sua dificuldade seja de nível médio.

Cachoeira da Lua

Cachoeira da lua em São Tomé das Letras (MG)

Segundo recomendações de quem mora em São Tomé o barato de ver a cachoeira da lua é à noite, por volta das 20 horas para mais. Afinal, durante esse horário é o momento em que se pode ver a lua refletida nas aguas cristalinas da cachoeira, iluminando a queda da água.

Cachoeira Eubiose

Cachoeira Eubiose - O que fazer em São Tomé das Letras

Localizada há somente 3 quilômetros do centro da cidade, a cachoeira Eubiose é uma das de mais fácil acesso para todos os públicos – incluindo idosos e crianças. Além disso, suas águas são rasas e próprias para um banho ao sol. Contudo, devido a facilidade de acesso é uma das mais cheias, sobretudo em tempo de temporada e nos fins de semana.

Terapias Holísticas e templos religiosos alternativos

passeios alternativos em São Tomé das Letras, MG

Devido ao tom exotérico tão próprio de São Tomé das Letras, a cidadezinha se tornou um antro de terapias alternativas e holísticas. Por lá há casas de massagens, Spas e a Fundação Harmonia – uma antiga comunidade que recebe visitantes todos os dias das 9 as 16.

Quem quer fazer uma experimentação espiritual também pode recorrer ao tempo da doutrina Santo Daime, na qual há o consumo permitido do chá alucinógeno feito de ayuasca. Acredita-se que ele leve a experiencias sobrenaturais que muito revelam sobre aquele que o tomou. Contudo, se tiver interesse faça contato antes, pois as visitas são restritas à convidados.

Aos grupos de ufulóficos – sim, a cidade tem várias lendas sobre visitações extraterrestres! – também há alguns pontos turísticos e reuniões para conversar sobre a vida fora da Terra.

Bares, pousadas e Tabernas

O ponto turístico de São Tomé já começa pela própria rede hoteleira, afinal, as pousadas, hotéis, bares e restaurantes fazem questão de enfatizar o esoterismo da cidade. As decorações são muito criativas e dão um ar de conforto e magia.

Algumas sugestões de onde comer em São Tomé das Letras

  • Mineiroca Café
  • Casa da Quitanda
  • O Alquimista
  • Restaurante Ser Criativo
  • Restaurante Monlisa
  • Emporio
  • Restaurante Panelinha

Algumas sugestões de onde ficar em São Tomé das Letras

  • Pousada e Hostel Monalisa
  • Reino Encantado
  • Pousada Antares
  • Pousada Fortaleza
  • Pousada Real
  • Pousada Arco-Iris
  • Alien’s Palace Hotel
  • Pousada Shangri-lá
  • Palácio do Sol Hostel
  • Pousada Portal da Lua
  • Pousada Chalé da Montanha

Para os aventureiros também tem algumas sugestões de campings com estadia a partir de R$ 20,00 e faixadas bem convidativas com ETS, duendes e tudo o mais que combina com o clima da cidade. Mas lembre-se que, durante o inverno, São Tomé promete bastante frio e cerração, então vá preparado!

A história de São Tomé das Letras

historia de sao tome das letras, mg

Como a maior parte das cidades do interior de Minas Gerais, São Tomé das Letras, em seu passado foi tomado por grandes fazendas, muitos índios e escravos. A região foi – e ainda é – bastante explorada pela extração de minérios, o que pode ser visto pelos morros brancos que denota atividade exploratória mineirinha.

Devido as lendas que sempre existiram na região, a cidade se concretizou como um lugar místico e de grande importância cultural.  Esses ares ainda são muito presentes no local.

Do ponto de vista natural e biológico, São Tomé também se mantém como uma cidade de mistérios, afinal, por lá há muitas especiais ainda não catalogadas e monumentos naturais que seguem até hoje sem explicação.

SEM COMENTÁRIOS

PARTICIPE! DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Por favor informe seu nome aqui