Europa: Levar mala ou mochila?

Europa-levar-mala-ou-mochila

Que dúvida cruel! Esse foi um dos problemas que levamos um bom tempo para resolver.

Na verdade, quando as pessoas pensam em uma grande viagem por vários países, já associam de cara um estilo de viagem com mochila, talvez porque ela passe a impressão de ser mais prática e mais independente. Afinal, fazer um mochilão na Europa e não levar mochila parece até meio estranho, não é? Foi pensando nisso que decidimos curtir a viagem a caráter, levando nosso mochilão nas costas.

 

Europa: Levar mala ou mochila?

Guardando a bagagem no hotel

 

Viajar para Europa com mochila foi uma boa experiência, mas vimos no final que para o tipo de viagem que fizemos não necessariamente precisaríamos ter levado a casa nas costas. Primeiro porque você não precisa ficar levando a mala para todos canto. Confirmamos antes com todos os hotéis que reservamos se eles ofereciam o serviço de guarda de bagagem e todos, sem exceção, tinham esse serviço, a maioria de graça. Muitos dispõe de uma sala própria para deixar a bagagem fechada e etiquetada dos hóspedes (geralmente você pega um recibo com um número da mala).

Assim, mesmo quando chegávamos cedo à cidade, íamos direto para o hotel, deixávamos todo o peso por lá e saímos só com o essencial em uma mochila menor. O serviço de guarda bagagem é uma mão na roda porque você muitas vezes chega ao hotel antes do check-in ou tem que sair da cidade muito depois do check-out e com esse serviço, independente do horário que começa e termina sua diária no hotel, você pode deixar as malas por lá e sair para fazer alguma coisa, sem ter que carregar o peso para onde for.

 

Transportes e a bagagem

 

Outro ponto importante foi a escolha de antemão de hotéis e pousadas próximas a transportes como estações de metrô e trem. Os transportes lá fora funcionam muito bem, todo mundo usa e como os lugares são turísticos, não é difícil ver pessoas carregando malas e mochilas por toda parte.

A maioria dos aeroportos, estações de trem e de ônibus fazem interligações com o metrô, além de você ter a opção de ônibus especiais de turismo e trens com fácil acesso para os principais pontos da cidade. Isso facilita demais a locomoção, até com malas, não sendo necessário ficar pegando táxi toda hora. Na verdade, em nenhum momento pegamos táxi durante nossa viagem e podemos dizer que a locomoção com mochila foi super simples e com certeza também não teríamos problemas se tivéssemos levado mala.

Por isso, na hora de decidir não imagine que você irá ficar andando por aí com a bagagem, porque isso não acontece. Tenha em mente que você só vai carregar a mala quando sair do hotel para o aeroporto/trem e do aeroporto/trem de destino para o hotel de destino.

 

Viajando com mala de rodinhas

 

É por isso que apesar de termos escolhido o estilo mochileiro de ser, se tivéssemos optado pela mala não teríamos grandes problemas. Se você optar pela mala com rodinhas, o ideal é levar uma mala média e uma mochila média.

Enquanto a mala pode ser despachada, no caso de aviões, você pode levar com você a mochila com os principais pertences e objetos pessoais. Pode ser uma boa combinação. O que definitivamente não dá é fazer uma viagem com diversas paradas e andar por aí com uma mala GG. Além de chamar muito a atenção, ela pesa e mesmo com a facilidade dos transportes fica muito desconfortável.

 

Viajando com mochila

 

Agora se você não quer abrir mão da mochila, aproveite as dicas abaixo:

– Para começar, quando compramos nossas mochilas de 65 litros não tínhamos pensado em algo extremamente importante: segurança! Claro, passar por vários países e cidades com mochila aberta, mesmo em países do primeiro mundo, é vacilo total. Como nas mochilas de viagem existem muitos zíperes e alguns fechos diferentes era inviável usarmos apenas cadeados.

Procuramos soluções na internet e descobrimos uma capa de chuva (uma outra preocupação com a mochila) que servia para fechá-la também. Acabamos desistindo pelo preço porque sairia mais caro do que a própria mochila. Optamos então por lacres, simples, baratos, leves e pequenos que quebraram um super galho para aumentar a segurança e substituir uma dúzia de cadeados. Também levamos o próprio plástico da embalagem da mochila para servir como capa de chuva. Usamos apenas uma vez essa adaptação, mas valeu à pena.

Dica: algumas mochilas já são vendidas com a capa de chuva.

A outra dificuldade foi o peso! Conforme a viagem vai rolando, a bagagem vai ficando maior e mais pesada. Se você não tiver um bom preparo físico, se cuide! É importante também se desapegar de muita coisa para levar só o necessário. No nosso caso, apesar do preparo físico, quando chegamos na primeira cidade, Lisboa, nos surpreendemos com uma ladeira que parecia ser infinita. A mochila que saiu com folga do Brasil, parecia estar cheia de pedras quando estávamos nos últimos passos rumo ao topo da subida para chegar ao hotel.

 

Dicas para bagagem 

 

Seja qual for a sua escolha, listamos abaixo algumas dicas para qualquer tipo de bagagem:

  • Identifique a mala: se a mala for extraviada dentro do Brasil já é uma dor de cabeça, faz ideia se isso acontecer lá fora? Para evitar esse problema sempre utilize etiqueta com nome, endereço (com país de origem) e telefone. Além disso, amarrar uma fita colorida ou qualquer outra coisa que identifique sua mala das demais faz toda a diferença. Identificar sua mala evita perdê-la e ajuda a localizá-la mais facilmente entre as outras bagagens.
  • Tamanho e peso da mala: cada companhia aérea estabelece seus padrões de tamanho e peso para a bagagem. Consulte as regras de cada empresa. Caso sua bagagem fique acima do peso estabelecido, você terá que pagar uma taxa a mais por excesso de bagagem. Outra informação importante é que as companhias aéreas low cost (de baixo custo) da Europa costumam restringir bastante o peso e tamanho da bagagem. Por isso, antes de comprar as passagens para se locomover dentro da Europa, veja as regras e taxas para despachar as malas. Dependendo do que você for levar, o barato pode sair caro!
  • Check list da mala: já falamos sobre isso em outro post e vamos insistir no assunto para você não esquecer do essencial. Claro que você não quer chegar do outro lado do atlântico e se lembrar de alguma coisa que esqueceu de trazer. Por isso, faça uma lista de tudo que deve ir na mala! Clique aqui para ver dicas sobre o que levar na mala.
  • Bagagem de mão: as companhias aéreas também estabelecem dimensões e peso para a bagagem de mão. Acesse o site da empresa antes da viajar para não ter surpresas na hora da viagem. Confira dicas sobre o que levar na bagagem de mão clicando aqui.
  • Cadeados: quanto mais segurança melhor! Os mais indicados são os cadeados que seguem o padrão TSA, departamento responsável pela segurança dos EUA. Tanto nos EUA como na Europa alguns aeroportos podem abrir sua mala caso julguem necessário a vistoria. Se isso acontecer e você tiver o tal cadeado TSA, os fiscais conseguem abrir e fechar a mala sem danificar ou quebrar o cadeado. Mas existem também outras formas de feches como o próprio lacre e capa que já comentamos mais acima.
  • Bolsa usar durante os passeios: Pense que para o dia a dia você precisará de uma bolsa pequena para guardar seu kit sobrevivência como documentos e máquina fotográfica. O ideal é levar uma mochila ou bolsa pequena.

Dúvidas? Sugestões? Opiniões sobre a Europa? Deixe abaixo o seu comentário. Aproveite também para assinar nossa Newsletter e receber novidades sobre as viagens do ILoveTrip.

 

Leia mais sobre a Europa:

 

5 COMENTÁRIOS

  1. Oi, pessoal! Bastante valiosas as dicas de vocês, estou anotando todas, pois pretendo viajar para a Tomorrowland e fazer uma Eurotrip por lá também.

    Como sou viajante de primeira viagem, tenho uma dúvida: caso eu opte por levar uma mochila, é ideal eu comprar passagens de avião com bagagem despachada?

  2. Bom dia!

    Estou indo fazer uma eurotrip em dezembro. Estamos muito em dúvida sobre que mala levar. Vimos nas mochilas de rodinha uma boa opção, pois podemos tanto usa-la como mala de rodinhas como em outros momentos como mochila. Achamos uma de cerca de 40 litros e com as medidas de uma mala normal tamanho P. Vocês recomendam esse tipo de mochila?

    • Opa Pedro,blz? Na primeira vez que fomos para a Europa fizemos mochilão com umas de 70 litros. Pra mim foi tranquila mas a Carla sofreu um pouquinho. Dezembro é inverno então acho muito pequeno. Mas claro que vai depender de quantos dias irão ficar, para onde vão e o estilo de vocês. Atualmente levamos apenas uma mala P para cada mais uma mochila para eletrônicos mas normalmente vamos na primavera/outono que é mais tranquilo.

  3. Olá Primo,

    Se a opção for por Mochila o peso vai depender do que você irá colocar dentro. Além disso, existem vários tamanhos de mochilas cargueiras, diferenciadas por litros (essa é a medida utilizada). Você encontra para comprar desde as pequenas para um fim de semana até aquelas enormes. O ideal é experimentar antes e se certificar que ela é adequada ao seu corpo.

    Agora se você não quer ter o incômodo de levá-la nas costas, opte pela mala de rodinhas.

    Um abraço,

    Equipe Caracol Viagens

  4. Mas e a questão do peso da mochila como causador de dores nas costas?
    Não tem problemas com isso?

PARTICIPE! DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Por favor informe seu nome aqui