O que fazer em Mendoza: roteiro, passeios, vinícolas e dicas

o que fazer em mendoza-alameda
Alamedas de Mendoza

No segundo dia, na parte da manhã, visitamos duas das cinco praças do centro de Mendoza (Plaza Chile e Plaza San Martín), o Mercado Central e outros prédios históricos da cidade.

Voltamos para o hotel e partimos no final da manhã para conhecer as vinícolas de Mendoza.

No terceiro dia andamos um pouco mais pelo centro, fizemos as últimas comprinhas e após o almoço retornamos de ônibus para Santiago do Chile, cruzando novamente a lindíssima Cordilheira dos Andes.

 

O que fazer em Mendoza: roteiro dia 2

 

A primeira parada do dia foi na Plaza Chile, uma das cinco praças do quadrado central de Mendoza. Como todas as outras praças, a Plaza Chile é super arborizada, com grama, um lindo chafariz e diversos bancos convidativos para sentar a apreciar a paisagem.

No centro da praça fica uma escultura representando a amizade entre Chile e Argentina, com os dois libertadores símbolos do país, San Martín(Argentina) e O’higgins (Chile).

Plaza Chile
Plaza Chile
Chafariz em uma das plazas de Mendoza
Chafariz em uma das praças de Mendoza

 

Mendoza: o verde no deserto

 

A região de Mendoza está em uma área semi-árida onde quase não chove. Mesmo assim o que espanta na cidade é a quantidade de árvores espalhadas pelas ruas.

Isso é possível devido à um sistema de irrigação que armazena o degelo que desce das montanhas até chegarem às acéquias, valetas pavimentadas que ficam ao longo das principais ruas, ao lado das calçadas. No passeio pelo centro da cidade vimos muitas dessas curiosas canaletas.

Canaletas para escoamento de água
Canaletas para escoamento de água

 

O que fazer em Mendoza: Plaza San Martín

 

Chegamos até a Plaza San Martín, uma homenagem ao herói nacional. No centro da linda praça fica uma estátua do libertador argentino, montado em um cavalo.

+Descubra onde ficar em Mendoza e conheça os melhores hotéis por custo-benefício

Passamos também em frente ao belo prédio do Banco Hipotecário Nacional e aproveitamos para visitar o Posto de Informações Turística, na Secretaria de Turismo, para pegar mapas e mais informações sobre Mendoza.

 

Plaza San Martín
Plaza San Martín
Banco Hipotecario Nacional
Banco Hipotecário Nacional

 

O que fazer em Mendoza: Mercado Central

 

Chegamos ao Mercado Central onde são vendidas frutas, doces, embutidos e diversos outros produtos alimentícios. O lugar não é muito grande, mas bem organizado.

[optinform]

Saindo do Mercado Central, voltamos sentido ao nosso hotel, com uma parada para um delicioso café em uma loja Havanna, marca argentina dos famosos alfajores.

Entrada do Mercado Central
Entrada do Mercado Central
Mercado Central
Mercado Central
Temperos no Mercado Central
Temperos no Mercado Central
Cafeteria Havanna
Cafeteria Havanna

 

O que fazer em Mendoza: vinícolas

 

Chegamos ao hotel e às 11h30 o motorista do tour (passeio que tínhamos reservado no dia anterior) apareceu para nos buscar.

Visitamos a fábrica de azeite Pasrai (Olivícola Boutique com degustação), vinícola Família Cecchin (visita, degustação e almoço), vinícola Trapiche (visita e degustação) e loja Entre Olivos ( fábrica de licores com degustação). Retornamos ao hotel por volta das 18h.

Contaremos os detalhes dos passeios no próximo post. Contamos nesse outro post sobre o tour que contratamos em Mendoza para visitar as vinícolas.

 

Onde (não) comer em Mendoza: Pizzaria Buenos Momentos

 

À noite jantamos na Pizzaria Buenos Momentos na Av. Colón. Nada muito agradável, bem fraquinha – não recomendamos!

 

O que fazer em Mendoza: roteiro dia 3

 

Pela manhã, fizemos mais uma passeio pelas alamedas largas e arborizadas de Mendoza e fomos parar na Av. San Martín, muito movimentada e cheia de comércios. Essa parte de Mendoza não é tão bonita.

Na verdade não achamos Mendoza tão bonita quanto esperávamos (a expectativa era que Mendoza fosse mais arrumadinha, lembrando os bairros mais nobres de Buenos Aires). O legal da cidade são as ruas largas, planas e muito arborizadas, mas nada de construções e bairros de cair o queixo.

>>PLANEJE SUA VIAGEM << ENTENDA POR QUE O SEGURO VIAGEM É NECESSÁRIO E CONTRATE O SEU COM DESCONTO!

A região das vinícolas de Mendoza já é bem especial, misturando as bodegas, plantações e Andes em uma única paisagem.

A parte bonita da Av. San Martín é chamada de Paseo Alameda, que começa na altura da rua Córdoba, fora do quadrado central de Mendoza. É uma calçada bem larga, parecendo mais um parque linear.

Ao longo do caminho você encontra canteiros de flores, algumas esculturas, além das árvores e a canaleta para escoar água. Esse espaço é bem agradável.

Paseo Alameda
Paseo Alameda

 

Compras em Mendoza: doces La Cabanã

 

Paramos em uma das muitas lojas de doces “La Cabaña”. Uma ótima opção para comprar trufas, chocolates, bombons, alfajores e tudo quanto é doce! Fomos na loja da Av San Martín, 1.454. Mas você encontra lojas La Cabaña“ espalhadas por toda Mendoza, inclusive no terminal de ônibus onde chegamos e partimos para Santiago.

La Cabaña
La Cabaña

 

Onde comer em Mendoza: restaurante La Florencia

 

Fomos almoçar no restaurante “Estancia La Florencia”. O restaurante é grande, com mesas tanto na calçada como do lado de dentro. O ambiente é antigo, mas razoável.

O menu do restaurante é bem variado. Pedimos um peixe que estava muito bom. Ganhou ponto positivo e tá recomendado! Fica na Av Sarmiento, 658.

 

Estancia La Florencia
Estancia La Florencia

 

Restaurante Estancia La Florencia - peixe muito bom!
Restaurante Estancia La Florencia – peixe muito bom!

 

De Mendoza para Santiago do Chile: atravessando os Andes

 

Após o almoço, fizemos nosso check-out, pedimos um táxi na recepção do hotel e seguimos para a rodoviária. De lá saiu nosso ônibus de volta para Santiago do Chile onde tivemos o privilégio de atravessar novamente a Cordilheira dos Andes, vendo tudo da janelinha.

Veja aqui como foi a nossa travessia de ônibus na Cordilheira dos Andes, do Chile para Argentina.

Leia também o nosso post sobre como foi nosso primeiro dia em Mendoza, onde falamos sobre passeios, hotel e onde comer.

 

Mendoza – Mapa Trip

 

No mapa abaixo você confere os endereços de todos os lugares que passamos na nossa viagem por Mendoza:

 

 

Despesas para duas pessoas:

  • Pizzaria Buenos Momentos: 89 pesos
  • Restaurante Estancia La Florencia:170 pesos

* Os valores e os dados apresentados no site podem sofrer alterações. Por isso, antes de viajar, confirme os valores e informações com as empresas responsáveis.

 

Veja também:

 

Vamos bater um papo com a gente? Deixe sua dúvida ou opinião nos comentários abaixo.
Gostou do post? Assine nossa lista VIP abaixo e receba dicas e novidades do ILoveTrip.

 

4 COMENTÁRIOS

  1. DE quando são esses preços? Pode-se comprar doces industrializados em Mendoza e levar pra Santiago?

  2. Paola (Mas de novo)

    Olá!
    Vcs e outros blogs dizem que não pode entrar comida e bebida no Chile, vindo de outros lugares… mas vcs dizem que compraram doces… posso comprar doces e vinhos em Mendoza e voltar pra Santiago?

    Obrigada!
    Dicas ótimas!

    • Oi Paola, não pode nada in natura, ou seja, nem adianta tentar levar aquela compota de doce caseiro de uma senhora em uma barraquinha de rua por exemplo. Quanto a outros produtos industrializados/engarrafados pode haver limites. No caso de vinho são 2,5 litros por pessoa. Abraços.

  3. Gustavo Williams

    Muitos amigos do Brasil nos visitam e desfrutam de nossos vinhos e paisagens, quando se trata de se mudar, não se esqueça de ver as diferentes opções e preços para suas passeios.

PARTICIPE! DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Por favor informe seu nome aqui