Roteiro Deserto do Atacama (Completo!)

roteiro deserto atacama

Nosso roteiro no Deserto do Atacama durou 5 dias intensos visitando lugares surreais com paisagens de cair o queixo. Durante esse tempo nós fizemos os principais passeios no deserto mais árido do mundo.

No final da nossa viagem chegamos à conclusão de que o Deserto do Atacama era tudo aquilo que tínhamos imaginado e mais um pouco. Então prepare-se para uma super viagem no estilo aventura!

Confira abaixo todos os detalhes do nosso roteiro no Deserto do Atacama, com dicas, informações e preços de tudo que fizemos. É uma ótima leitura para você usar como exemplo para montar o seu próprio roteiro de viagem ao Atacama.

 


DIA 1

 

Saindo de Santiago do Chile para Calama

 

Viajamos durante 21 dias do sul ao norte do Chile e o Deserto do Atacama era nossa última parada.

Veja mais:
+ Roteiro Chile 21 dias

Compramos com antecedência pela Lan o voo interno entre Santiago do Chile e Calama, cidade onde fica o aeroporto mais próximo de San Pedro do Atacama. Isso mesmo, não existe aeroporto em San Pedro do Atacama então é necessário ir até Calama e contratar um transfer ou outro meio de transporte até San Pedro que é a base para todos os passeios no Deserto do Atacama.

Saímos pela manhã do hotel Ibis onde estávamos hospedados em Santigo pegando um táxi até o aeroporto ($ 12 mil pesos).  Depois de um voo de mais ou menos 2h, chegamos em Calama. Já tínhamos sacado pesos em Santiago então não precisamos fazer câmbio no aeroporto de Calama.

 

Transfer do aeroporto de Calama até San Pedro do Atacama

 

Logo na saída no saguão do aeroporto paramos no quiosque da empresa Licancabur e compramos nosso transfer de ida e volta ($ 40 mil pesos para 2 pessoas). Como eram muitas pessoas o transfer saiu bem rápido.

Veja mais:
+ Como chegar no Deserto do Atacama

No caminho, a paisagem já começou a espantar. Da janela do carro víamos uma estrada sem fim no meio de uma paisagem marrom de terra seca. A primeira impressão não foi muito legal. Mas tudo mudou quando conhecemos a cidade e fizemos os passeios.

 

Pousada em San Pedro do Atacama

 

Chegando em San Pedro o transfer nos deixou na porta da nossa hospedagem, o Hostal Solor ($ 390 dólares para 5 noites).

 

Atacama – pousada Hostal Solor

Apesar de simples, gostamos da limpeza e do ambiente. O único problema era a distância do centro. Contamos mais detalhes sobre essa e outras pousadas no Atacama no post:

Veja mais:
+ Onde ficar no Deserto do Atacama – dicas e as melhores pousadas

 

Centro de San Pedro do Atacama

 

Saímos no início da tarde em direção ao centro. A cidade de San Pedro é bem pequena, mas sempre está lotada de turistas, na maioria estrangeiros. A Caracoles é a rua principal da cidade. Por ali estão todos os restaurantes, mercadinhos, pousadas, caixa eletrônico para saques, comércios e agências de turismo.

 

Rua Caracoles em San Pedro do Atacama

Tudo parece ter a mesma cor marrom, do chão até as paredes, mas tudo acaba sendo encantador por ser tão peculiar. A impressão era de uma cidade cheia de pessoas que curtem muito viajar, que estão em busca de aventura e ecoturismo e que não precisam de supérfluos para curtir um lugar.

Mas, apesar de ser um lugar rústico, a infraestrutura para o ecoturismo na cidade é ótima. Só não vai pensando em encontrar um hotel resort para ficar o dia inteiro tomando sol em frente uma piscina de borda infinita. Quem vai para lá vai para curtir o rústico, sem medo de se sujar! E já tínhamos isso na nossa cabeça desde que começamos a montar nosso roteiro no Deserto do Atacama.

 

Dica de onde comer em San Pedro do Atacama: El Toconar

 

Ainda na rua Caracoles paramos para almoçar no restaurante El Toconar Patio de Comida. O lugar é frequentado por viajantes independentes, com ótima comida caseira e econômica. Comemos um prato de frango e arroz acompanhado de outro prato de salada e legumes variados, sobremesa e suco. Tudo isso por (apenas) $ 5 mil pesos cada.

 

 

Escolhendo a agência de turismo para os passeios no Deserto do Atacama

 

Quando estávamos fazendo nosso roteiro no Deserto do Atacama, vimos muitos lugares indicando deixar para fechar os passeios ao chegar na cidade. Foi uma ótima dica!

Passamos por algumas agências de turismo, primeiro parando na famosa Grado 10. O atendimento foi péssimo e estavam fechando para o almoço (como assim, nós éramos clientes!). Depois fomos até a Desert Adventure e como não tínhamos muito tempo fechamos com eles apenas o passeio para o Vale da Morte e Vale da Lua que já estava saindo ($ 10 mil pesos por pessoa).

No outro dia fechamos os demais passeios com a agência Lickan Antay. Contamos tudo mais abaixo (Dia 2).

 

Roteiro Deserto do Atacama: Vale da Lua e Vale da Morte

 

Nosso passeio pelo Vale da Lua durou quase quatro horas e é um tour essencial para se fazer no Deserto do Atacama. Ele é uma ótima pedida para o primeiro dia que você estiver na cidade. Dedicamos um post especial com informações sobre esse passeio. Não deixe de ver:

+ Deserto do Atacama: Vale da Lua, você tem que conhecer!

 

Roteiro Deserto do Atacama – Vale da Lua

 

Dica de onde comer em San Pedro do Atacama: Pizzeria El Charruá

 

O passeio ao Vale da Lua e Vale da Morte terminou no centro da cidade de San Pedro do Atacama, já no início da noite. Corremos para o hotel, tomamos um banho e voltamos para jantar na rua Caracoles. Escolhemos a Pizzeria El Charruá. Uma escolha razoável, mas nada demais ($ 8.200 pesos pizza + bebidas).

 

Andamos um pouco mais pela movimentada rua Caracoles, compramos um garrafão de água em um mercadinho (uma dica legal para não esquecer!), um protetor labial (ótimo ter na bolsa) e voltamos para o hotel ($ 4.700 pesos).

 

Ruas de San Pedro do Atacama à noite

 

Roteiro Deserto do Atacama – Total de gastos* Dia 1

 

  • Hospedagem: $ 390 dólares/ $ 255.000 pesos
  • Transporte: $ 40.000 pesos
  • Alimentação: $ 22.900 pesos
  • Passeios: $ 20.000 pesos 
  • TOTAL: $ 349.900 pesos (2 pessoas) / $ 175.000 pesos(1 pessoa)

 


DIA 2

 

No início do dia fomos resolver um probleminha com a empresa aérea Lan que alterou o nosso voo de Calama > Santiago > São Paulo para um dia antes do previsto. Ficamos uns 30 minutos conversando com eles no telefone, mas sem muito sucesso, não conseguimos um novo voo. Por isso, acabamos tendo que sair de São Pedro do Atacama bem cedo no sexto dia (o planejado era sairmos no início da noite).

 

Centro de San Pedro do Atacama: Informações Turísticas, praça e igreja

 

Perambulamos um pouco pela rua Caracoles, passando em mais algumas agências para comparar os preços dos passeios e aproveitamos para conhecer o centrinho da cidade. Paramos na praça, igreja e no Posto de Informações Turísticas. A igreja é simples, mas muito bonita. Ela foi fundada no séc XVI e reformada no séc XIX. Como a cidade é bem pequena, conhecemos a igreja e os outros lugares bem rapidinho.

Dica: na praça tem free wifi.

 

 

Centro de San Pedro do Atacama: Solmáforo e Museu Arqueológico

 

Também passamos em frente ao Solmáforo, uma espécie de semáforo que mede o grau dos raios ultravioletas, indicando qual o tempo máximo de exposição solar para cada tipo de pele. Bem legal.

Perto do Solmáforo fica o Museo Arqueológico RP Gustavo Le Paige. No museu é apresentado um acervo de objetos e materiais arqueológicos históricos encontrados na região do Atacama ($ 2.500 pesos cada).

 

San Pedro do Atacama -Solmáforo
Deserto do Atacama Museu de Arqueologia

 

Escolhendo a agência de turismo para os passeios no Deserto do Atacama

 

Paramos em algumas outras agências (Turistour, Vive Atacama, etc) e o melhor custo benefício pareceu ser a agência Lickan Antay que fica na rua Caracoles, 419.

Fechamos todos os passeios do nosso roteiro no Deserto do Atacama com eles, exceto o Vale da Lua que já tínhamos feito no dia anterior com a Desert Adventure. Nosso roteiro ficou assim:

  • Dia 1: Vale da Lua e Vale da Morte ($ 10 mil pesos)
  • Dia 2: Laguna Cejar, Ojos del Salar e Tebinquinche à tarde ($ 9 mil pesos)
  • Dia 3: Lagunas Altiplânicas e Salar de Atacama ($ 20 mil pesos)
  • Dia 4: Salar de Tara ( $ 32 mil pesos)
  • Dia 5: Geisers del Tatio ( $ 14 mil pesos)
  • TOTAL dos passeios: $ 85 mil pesos por pessoa

 

Deserto do Atacama: agência Lickan Antay

Algumas das outras agências de turismo onde cotamos os preços dos passeios:

 

Dica de onde comer em San Pedro do Atacama: Restaurante Adobe

 

Para almoçar, escolhemos o restaurante Adobe, frequentado por muitos turistas. Pegamos boas referências e a comida, apesar de misturada, estava boa. Comemos um Churrasco a Lo Pobre + Spagueti + refris ( $ 14.300 pesos para duas pessoas).

 

 

Dica de onde comer em San Pedro do Atacama: Sorveteria Babalu

 

Depois do almoço fomos até a Sorveteria (Heladeria) Babalu, que vende sorvetes artesais. Provamos alguns sabores bem diferentes (Coca, Rica Rica, Pisco Sour) e compramos uma casquinha dupla com sorvete de laranja e mel com nozes. Bem gostoso. ($ 2 mil pesos).

 

 

Roteiro Deserto do Atacama: Laguna Cejar e Tebinquinche

 

Saímos às 16h para o passeio. A primeira parada foi na Laguna Cejar onde caíamos e brincamos na água que de tão salgada você flutua sem o menor esforço.

 

Roteiro Deserto do Atacama – Laguna Cejar

Depois fomos para o Ojos del Salar, dois poços naturais para banho, no meio do Deserto do Atacama. Por último, paramos na linda Laguna Tebinquinche, que forma um espelho d’água, para ver o belíssimo pôr do sol.

RECEBA DICAS DE VIAGEM
Faça como 3127 Viajantes Inteligentes e assine nossa lista VIP.É de graça!

Veja todas dicas e detalhes desse passeio no post:

+ Deserto do Atacama: Laguna Cejar e Tebinquinche

 

Roteiro Deserto do Atacama – pôr do sol em Tebinquinche

 

Dica de onde (não) comer em San Pedro do Atacama: Salon

 

Quando voltamos do passeio da Laguna Cejar já havia anoitecido. Para jantar em San Pedro  a escolha da vez foi o restaurante Salon. O restaurante funciona como uma lanchonete na frente e no fundo fica um salão com várias mesinhas. Comemos apenas um sanduíche e dois sucos. Os lanches estavam bem mal preparados e fraquinhos, por isso não indicamos. Gastamos $ 11 mil pesos.

Aproveitamos para passar em um mercadinho no centro de San Pedro do Atacama para comprar água e uns snacks para o passeio do dia seguinte ($ 3 mil pesos).

 

 

Roteiro Deserto do Atacama – Total de gastos* Dia 2

 

  • Alimentação: $ 30.300 pesos
  • Passeios: $ 23.000 pesos
  • TOTAL: $ 53.300 pesos (2 pessoas) / $ 26.700 (1 pessoa)

 


 DIA 3

 

No roteiro do dia, visitamos o Salar de Atacama e as Lagunas Altiplanicas. As Lagunas Miscanti e Miñiques são famosas pela beleza natural e já posso adiantar que a fama é verdadeira. Elas são um espetáculo de lindas!  

 

Roteiro Deserto do Atacama: Salar de Atacama e Lagunas Altiplanicas

 

Nesse tour o pessoal da agência nos buscou no hotel bem cedo e tomamos café com o grupo no povoado de Socaire. Além das Lagunas Altiplanicas, também visitamos o Lago Chaxa que fica na Reserva Nacional dos Flamingos. Por lá, vimos várias aves diferentes além dos famosos (e charmosos!) flamingos.

 

Roteiro Deserto do Atacama: Lagunas Altiplanicas
Flamingo no Deserto do Atacama

 

Passamos também pela cidadezinha de Toconao, pela Quebrada de Jere e pela imensidão branca do sensacional Salar de Atacama. Esse passeio sem dúvida foi um dos melhores passeios que fizemos no Deserto do Atacama e no Chile ($ 20 mil pesos por pessoa). Confira todas as dicas no post especial:

+ Salar de Atacama e Lagunas Altiplanicas: coloque no roteiro!

 

Roteiro Deserto do Atacama: caminho para Lagunas Altiplanicas

 

Dica de onde (não) comer em San Pedro do Atacama: Bendito Desierto

 

Voltamos do tour e almoçamos no restaurante Bendito Desierto. É bem famosinho mas nosso prato não estava legal. Pedimos o menu turístico e o nosso filé de frango estava queimado por baixo. Para os padrões do Atacama achamos o restaurante caro e fraco ($ 18 mil pesos).

À tarde tiramos para descansar na pousada e, à noite, voltamos para a rua Caracoles.

 

 

Dica de onde comer em San Pedro do Atacama: Casa Piedra

 

Como todos os dias, fomos andar pela rua Caracoles e dessa vez paramos para jantar no restaurante Casa de Piedra. O ambiente é bem legal, com uma fogueira no centro e algumas mesas à céu aberto. É um restaurante bar, muito bom. Experimentamos o lanche Barros Luco (carne com queijo) que estava ótimo. A sopa de batatas também estava excelente. Pagamos a bagatela de $ 12 mil pesos com bebidas.

Para finalizar o dia, passamos no mercadinho e abastecemos o estoque para o tour do dia seguinte ($ 2.500 pesos).

 

 

Roteiro Deserto do Atacama – Total de gastos* Dia 3

 

  • Alimentação: $ 32.500 pesos
  • Passeios: $ 40.000 pesos
  • TOTAL: $ 72.500 pesos (2 pessoas) / $ 36.300 (1 pessoa)

 


DIA 4

 

Dia de conhecer o Salar de Tara. Estávamos ansiosos por esse passeio porque vimos muitas críticas e elogios.

 

Roteiro Deserto do Atacama: Salar de Tara

 

O tour para o Salar de Tara fazia parte do pacote que fechamos pela agência Lickan Antay. Pagamos $ 32 mil pesos cada pelo passeio.

O passeio incluiu paradas na Laguna Diamante, Monjes de la Pakana, Catedrales de Tara e na Reserva Nacional Los Flamencos. Um breve café e almoço também estavam inclusos no tour.

 

Roteiro Deserto do Atacama: Salar de Tara

Levamos quase um dia inteiro para visitar o Salar de Tara. Ele é um dos passeios mais longos no Deserto do Atacama e, por isso, você deve reservar um dia inteiro pra ele.

Outra dica é deixar para fazer este passeio nos últimos dias no Deserto do Atacama porque o Salar de Tara fica em uma das áreas mais elevadas do Atacama, o que pode causar o mal da altitude se você ainda não tiver adaptado.

 

Deserto do Atacama: Salar de Tara

Veja nosso post especial sobre o Salar de Tara, com dicas, fotos, preços e os prós e contras de fazer o passeio.

+ Atacama Salar de Tara: vale a pena?

Voltamos do tour às 16h e passamos na feirinha de artesanato do centro de San Pedro do Atacama. Vi muitas peças coloridas, típicas dos Andes, chá de coca e bandeirinhas do Chile.

 

Fomos para a pousada e à noite, como sempre, voltamos para o centrinho de San Pedro de Atacama, na rua Caracoles.

 

Dica de onde comer em San Pedro do Atacama: Casa Piedra

 

Como tínhamos gostado desse restaurante, resolvemos voltar lá para jantar. Dessa vez experimentamos a pizza da casa. Para bons comedores de pizza que somos, achamos a pizza razoável, de massa muito fina. Mas era melhor do que a pizzaria que fomos no primeiro dia no Atacama (Pizzeria El Charruá). Tomamos um vinho e nossa conta saiu a bagatela de $ 12 mil pesos chilenos.

 

Atacama – pizza no restaurante Casa Piedra

Demos uma parada em uma lan house para imprimir nossas passagens de volta ($ 950 pesos) e, de praxe, mais uma passada no mercadinho para abastecer a mochila com biscoitos, água e outras besteirinhas. ($ 1.700 pesos chilenos).

 

Roteiro Deserto do Atacama – Total de gastos* Dia 4

 

  • Alimentação: $ 13.700 pesos
  • Passeios: $ 64.000 pesos
  • Outros: $ 1.000 pesos
  • Total: $ 78.700 pesos (2 pessoas) / $ 39.400 (1 pessoa)

 


Dia 5

 

Nesse dia fizemos o passeio aos Geisers del Tatio. Nós tivemos que madrugar porque a agência marcou de nos buscar no hotel por volta das 4h30 da manhã.

 

Roteiro Deserto do Atacama: Geisers del Tatio

 

Os Geisers del Tatio ficam na Cordilheira dos Andes do Chile, a 4.300 m. Quando chegamos lá ainda não tinha amanhecido totalmente e sentimos a friaca do lugar. Mas a paisagem compensa. Todo o complexo fica cheio de pontos de fumaça com o vapor saindo do chão.

De repente, no meio da água borbulhando começamos a ver os primeiros espirros de água para cima. É lindo.

 

Roteiro Deserto do Atacama – Geisers del Tatio

No espaço também aproveitamos para tomar um banho quentinho na piscina termal, tomamos um café da manhã, incluso no passeio. Na votla passamos pelo povoado de Machuca e comemos a experimentamos a famosa empanada produzida no povoado e o exótico churrasquinho de lhama. Pagamos $ 14 mil pesos cada pelo tour e $ 6 mil pesos nas comidinhas de Machuca. Veja nosso post completo com todas as dicas do passeio:

+ Passeio Geisers del Tatio no Deserto do Atacama

Como já havíamos beliscado algumas coisas em Machuca, acabou que não almoçamos em San Pedro do Atacama.

À noite, ficamos na pousada e acabamos jantando por lá junto com mais alguns viajantes (R$ 5 mil pesos).

 

Roteiro Deserto do Atacama – Total de gastos* Dia 5

 

  • Alimentação: $ 16.000 pesos
  • Passeios: $ 28.000 pesos
  • TOTAL: $ 44.000 pesos (2 pessoas) / $ 22.000 (1 pessoa)

 


Dia 6

 

Dia de ir embora do Deserto do Atacama!

 

Depois do café, no horário combinado, o transfer da empresa Licancabur (já havíamos reservado e pago no primeiro dia) passou na nossa pousada e seguimos para o aeroporto de Calama. Voltamos para Santiago e de lá pegamos o nosso voo para o Brasil!

Chegamos ao fim da viagem com uma ótima impressão de todos os lugares que passamos pelo Chile. E o Deserto do Atacama não foi diferente, superou muito as nossas expectativas. Para nós o Atacama não é apenas o deserto mais árido do mundo. Ele também é um dos lugares mais lindos e exóticos da América do Sul.

 

Vamos bater um papo com a gente? Deixe sua dúvida ou opinião nos comentários abaixo.

 

* Os valores e os dados apresentados no site são de 2013 e podem sofrer alterações. Por isso, antes de viajar, confirme a atualização com as empresas responsáveis.

 

[BÔNUS] 4 Dicas para uma Viagem Inteligente

  1. Faça um Seguro Viagem: Por favor, não faça uma viagem internacional sem um Seguro de Viagem. Na Europa ele é obrigatório e nos Estados Unidos um dia de internação custa uma pequena fortuna. Já me salvou mais de uma vez!! Faça uma cotação online  com nossa parceira Mondial e ganhe descontos reservando pelo nosso link.

  2. Alugue um CARRO: A gente ama uma roadtrip. Para não pagar IOF e ainda poder parcelar, fazemos cotação online através da RentCars que busca os melhores preços entre diversas locadoras no Brasil e no mundo com total segurança.

  3. Reserve a Hospedagem: Somos praticamente sócios do Booking.com . São centenas de reservas já feitas sem nunca ter tido problemas. São milhões de opções de hospedagem no Brasil e ao redor do mundo para todos os gostos e bolsos. O melhor é que a maioria tem cancelamento grátis! Reserve Agora!

  4. Use o Celular no Exterior: Praticamente impossível ficarmos desconectados hoje em dia seja para falar com amigos e familares seja para buscar informações, usar o google maps ou o tradutor em uma viagem internacional. Quer mais comodidade do que já sair do Brasil com o seu Chip Internacional funcionando no seu celular? A Travel Mobile é nossa parceira e já usamos em diversos países.
Carla Camila

Carla Camila é formada em Tecnologia da Informação e Marketing e uma das suas maiores paixões é viajar. ” Viajar é voltar sempre com uma nova experiência na bagagem e ter a sensação de que a vida vale muito a pena. “