13° dia – Gramado e Canela

13°-dia-–-Gramado-e-Canela

Como estávamos no caminho entre Gramado e Canela decidimos ir ao famoso Mundo a Vapor, um museu que você nota a diferença já logo na fachada, onde está uma réplica de um acidente com uma locomotiva francesa perfeita, aguçando ainda mais nossa curiosidade em ver o que nos esperava.

 

Mundo a vapor

Lá dentro existem fachadas de várias casas típicas de alguns países europeus que são muito bonitas mas o mais interessante são as miniaturas de fábricas e máquinas a vapor que são simplesmente fascinantes. Todas elas funcionam e os instrutores vão explicando como são os processos de fabricação de tijolos, de vergalhão e ainda eles se orgulham de ter no museu a menor fábrica de papel do mundo. O mais legal é acompanhar todo o processo de fabricação e ver as miniaturas dos produtos prontos.

 

Mundo a Vapor - Gramado
Mundo a Vapor – Gramado

 

Almoçamos rapidamente em um restaurante chamado Vany, comida típica e muito boa com muitos turistas e pessoas da própria região.

Fomos dar uma volta pelo centro da cidade de Canela e conhecemos a linda Igreja Matriz. Toda em pedra, ela é de encher os olhos de qualquer pessoa. O centro de Canela é mais simples do que Gramado, mas também possui muitas lojas e decoração muito atraente.

 

Alpen Park

Fomos então ao Alpen Park seguindo as instruções muito bem sinalizadas de Canela. Não é necessário pagar nada pela entrada, apenas são cobradas as atrações que queira aproveitar. Há diversas delas como tirolesa, quadriciclo, cavalgada, cinema 4D e o mistério da Monga. Mas estávamos atrás da principal delas, uma descina de “Trenó” (R$ 25,00 duplo) montanha abaixo. Sensacional, muito divertido.

 

Lojas no centro de Canela
Lojas no centro de Canela

 

Em Canela há muitos parques e fica até difícil escolher em qual será a próxima parada. Infelizmente o Parque do Pinheiro Grosso estava fechado aparentemente para reforma e ampliação como vimos quando fomos à Cascata do Caracol. Com isso, escolhemos outro parque para visitar chamado Parque das Sequóias. No caminho, lemos em alguns guias sobre a descrição do lugar e desanimamos um pouco pela surpresa de que mais um parque era cobrada a entrada. Ficamos sem saber o que fazer mas aí lembramos de uma foto muito famosa nos guias que é o Parque da Ferradura e corremos para lá.

 

Parque da Ferradura

Para chegar ao Parque da Ferradura, fomos pelo mesmo Caminho das Graças sentido o teleférico do Caracol em Canela, porém passamos direto e ainda percorremos mais uns 7- 8 km. Não nos arrependemos, a visão foi simplesmente MARAVILHOSA.

Fomos direto no mirante mais famoso que fica bem em uma encosta e com limite de pessoas. Chegou até a dar uma tremedeira nas pernas de tão alto. O lugar ainda conta com atrações para crianças e espaço para piqueniques. Visitamos outros mirantes fantásticos e saímos de lá com a sensação de que foi um dos melhores passeios da região.

 

Parque da Ferradura - Canela
Parque da Ferradura – Canela

 

Antes de ir para a pousada ainda aproveitamos para fazer uma rápida visita e compras na fábrica de Chocolates Planalto e também na loja da Florybal.

 

Parque da Ferradura - Canela
Parque da Ferradura – Canela

 

À noite a fome bateu e não sabíamos para onde ir. Ainda não tínhamos ido à nenhuma das “paradas obrigatórias” em termos de gastronomia de Gramado e Canela, para apreciar o famoso café colonial e o fondue. Muitos já haviam nos falado da fartura do café colonial e logo concluímos que ele não serviria para nós já que não somos de comer muito (além disso, o nosso café da manhã com os quitutes preparados pela própria dona da pousada Gramadense já era um café colonial!).

 

Restaurante C’est Miex – fondue em Gramado

Decidimos então ir à uma restaurante especializado em fondue chamado C’est Miex indicada pelo Sr. Enio da pousada Gramadense. Com o desconto da indicação pagamos R$ 30,00 por pessoa e não dispensamos provar um delicioso vinho para acompanhamento. Havia duas opções de fondue, no óleo e na pedra. Por indicação do Sr. Enio e até mesmo para conhecer, escolhemos a sequência de fondue na pedra que se mostrou perfeita: iniciando com queijo, seguindo com carnes e seus diversos molhos e finalizando com muitas frutas no chocolate. Delicioso.

O restaurante é bem aconchegante com garçons educados e ainda conhecemos o dono muito simpático e atencioso. Foi um momento perfeito para fechar um dia perfeito.

Dúvidas? Sugestões? Opiniões? Deixe abaixo o seu comentário.

Leia mais sobre Gramado, Canela e as cidades que visitamos na viagem ao sul do Brasil:

 

9 COMENTÁRIOS

  1. Diante desta igreja fiquei sabendo que minha sobrinha havia nascido, não esquecerei nunca.

PARTICIPE! DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Por favor informe seu nome aqui